Bem-vindo à Natural BR Feed

Butirato de cálcio na dieta de poedeiras aumenta a produtividade de ovos e reduz perdas por quebra

Butirato de cálcio na dieta de poedeiras aumenta a produtividade de ovos e reduz perdas por quebra

O ácido butírico é um ácido graxo de cadeia curta normalmente produzido no trato gastrointestinal dos animais através da fermentação bacteriana durante a digestão da ração. Entretanto, a sua produção está relacionada ao tipo da dieta e ao correto equilíbrio da população bacteriana presente no trato gastrointestinal dos animais. O ácido butírico tem vários funcionalidade: sendo uma das fontes preferenciais de energia para as células do epitélio do trato gastrointestinal (Gálfi et al., 1999), melhorando a digestibilidade de nutrientes, efeito bactericida (Fernández-Rubio et al., 2009), e modulação da resposta imune dos animais (Jerzsele et al., 2012).
Desta forma, um estudo foi realizado na Universidade Federal de Lavras para avaliar os efeitos da utilização de 0,5 Kg/ton de Gustor BCP5 (Butirato de cálcio), sobre o desempenho e qualidade de ovos de galinhas poedeiras. Foram utilizadas 240 galinhas poedeiras leves da linhagem Hy-line W36, no 1° ciclo de produção na fase de 56 a 65 semanas de idade, distribuídas em 20 gaiolas (75 x 63 x 48,5 cm), adotando uma densidade de alojamento de 393 cm2 /ave (12 aves por gaiola). As gaiolas são dotadas de bebedouro tipo nipple e comedouro tipo calha individualizado. As aves foram submetidas a um regime de alimentação e água à vontade e 16 horas diárias de luz.
Os resultados de produção de ovos (Gráfico 1) e a conversão alimentar por por dúzia de ovos (Gráfico 2), estão apresentados a seguir:

Fonte: Bertechini 2018. AnimalNutri Ciência e Tecnologia.

O consumo de ração não foi influenciado (P>0,05) pela utilização do Gustor BCP5. Estes resultados indicam o Gustor BCP5 foi efetivo em melhorar o desempenho das poedeiras. Para a qualidade externa dos ovos, o tratamento controle sem aditivo apresentou maior valor para quebra de ovos e menor espessura de casca, peso específico dos ovos e percentagem de casca, quando comparado ao Gustor BCP5 (P<0,05). Sendo que o Gustor BCP5 reduziu em 25,28% a porcentagem de ovos quebrados quando comparado ao tratamento controle. Os resultados de quebra de ovos (Gráfico 3), e espessura de casca (Gráfico 4) e percentagem de casca (Gráfico 5), estão apresentados a seguir:

Fonte: Bertechini 2018. AnimalNutri Ciência e Tecnologia.

A cor da gema (Gráfico 6) e a unidade Haught dos ovos (Gráfico 7) foram influenciadas pela utilização do GUSTOR BCP5 (P<0,05). Os resultados para qualidade interna dos ovos estão apresentados a seguir:

Fonte: Bertechini 2018. AnimalNutri Ciência e Tecnologia.

Com isso, pode se concluir que a utilização do Gustor BCP5 possibilitou os melhores resultados de produção de ovos e conversão alimentar por dúzia. A qualidade externa dos ovos também foi melhorada com a utilização do GUSTOR BCP5, possibilitando redução das perdas de ovos por quebras, incrementando a espessura da casca e a percentagem de casca e aumento o peso específico dos ovos. A qualidade interna dos ovos medidas pela cor e unidade Haugh foram melhoradas com o uso do GUSTOR BCP5. Indicando que o GUSTOR BCP5 tem influência sobre a viscosidade da clara, medida que influencia significativamente na qualidade interna dos ovos. As demais medidas de qualidade dos ovos não foram afetadas pelo uso do GUSTOR BCP5.

    Fale com a gente


    captcha